Feliz EU Novo

“Então é Natal, e o que você fez? O ano termina e nasce outra vez”.

E então chega aquela época do ano em que ficamos nostálgicos, melancólicos, saudosistas, amorosos e generosos. É a época de ser gentil, de abraçar, perdoar e ser feliz.

É a hora de pensar e refletir: fim de um ciclo. O que eu realizei? O que fiz? Quais resultados obtive?

Tic-tac, tic-tac, tic-tac. O relógio se aproxima do fim. E somos consumidos pelas promessas, “mandingas”, desejos de ser, fazer e acontecer.

O relógio se aproxima do fim. E somos consumidos pelas promessas, “mandingas”, desejos de ser, fazer e acontecer.

Esperamos, milagrosamente, que as 00:00 do dia 01 de janeiro algo novo aconteça. Que aquela vontade de ir à academia ou fazer atividades físicas apareça. Que aquela necessidade de economizar e fazer uma planilha de controle financeiro surja no seu computador ou smartfone. Isso se estende, também, para a saúde. Aquela reeducação alimentar, aquele checkup… tudo isso surja em um passe de mágica.

O ano, meu caro leitor, é novo….mas e as suas atitudes?

No ano que nasce, no dia que começa, no ciclo que inicia, na nova jornada do Sol envolta da Terra…. tudo se repete. Tudo se mantém constante. Einstein um dia me disse que se eu quiser ter resultados diferentes eu preciso agir de forma diferente, caso contrário, continuaria sendo insano.

E eis o mistério da fé. Muito de nós fazemos promessas e resoluções de ano novo. Pecamos na execução. Você não engorda entre o Natal e o Ano Novo, mas sim entre o Ano Novo e Natal (risos).

Muito de nós fazemos promessas e resoluções de ano novo. Pecamos na execução. Você não engorda entre o Natal e o Ano Novo, mas sim entre o Ano Novo e Natal (risos).

Não é especificamente nesta época do ano que precisamos nos encher de emoções positivas. Precisamos, de fato, pensar no que fazemos do Reveillon ao Natal. O que pensei, o que planejei, o que executei, quais lições eu obtive e como corrigi o percurso nos casos de desvios.

É… fazer resolução de Ano Novo não é simples. O papel cabe tudo. A diferença dos meninos para os homens é a execução. Sonhe como uma criança (sem limites) e execute como um homem!

O ano é novo…. mas tudo nele se repetirá. As 4 estações ocorrerão no mesmo período. El Niño ou La Niña aparecerão para esfriar ou esquentar os oceanos e mares. As médias de temperatura e chuvas tendem a se repetir. As enchentes no Rio de Janeiro e São Paulo são previsíveis.

Hummm e eu me pergunto… o ano realmente é novo?

Como precisamos de sincretismo, fazemos dessa época um marco. Nos comprometemos com uma entidade superior a sermos melhores, a nos comportamos melhores, a agirmos corretamente. (Parece mas não é o Papai Noel – risos)

Mas entre o Reveillon e o Natal nos perdemos em nossos processos, pensamentos, hábitos, costumes e vícios. A ida a academia dura 15 dias. A reeducação duas semanas. O follow up das ações, quando duram, vai até o carnaval.

Então… como proceder?

O ano é novo. E você precisa ser também. Em vez de celebrar o ano, celebre seu compromisso com o ser supremo e com o “cara” do espelho. Celebre um Feliz Eu Novo.

Como?

Isso te conto nos próximos textos.

Saudações Positivas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *